Bodega Raffy Família Zanchetta: vinhos argentinos com espírito francês

Bodega Raffy Familia Zanchetta

Em Gualtallary, Valle de Uco, uma pequena vinícola cultiva vinhedos em 10 hectares. A simples vista, é uma vinícola entre tantas outras, dedicada e detalhista com seus vinhos. Mas, em um olhar mais atento, é possível descobrir que no interior de Bodega Raffy Família Zanchetta bate um coração argentino com espírito francês.

Philippe Zanchetta dirige esta pequena casa junto à sua esposa, Jaqueline, há uma década. O casal franco-argentino elabora uma série de vinhos de terroir mendocino e savoir faire galo com olfato e visão tradicional. O que distingue a sua parcela de vinha com respeito às demais é que eles decidiram trabalhar só com vinhas em pé, tal e como se plantava no passado.

“Por não usar porta-enxerto, as plantas ficam condicionadas ao terroir e podem expressá-lo plenamente sem essa mediação, por isso obtemos vinhos com uma qualidade organoléptica particular e sabores diferenciados”, explica Jaqueline Zanchetta.

A 1.300 metros acima do nível do mar, os solos de Gualtallary, arenosos e com certos depósitos calcários e graníticos (na parte seca do rio), e sobretudo, virgens, permitem plantar vinhas em pé em terreno aberto, já que as suas raízes não são afetadas por qualquer praga.

Outra chave do sotaque francês está no envelhecimento e no estilo dos vinhos. Como outras empresas, a Bodega Raffy Família Zanchetta está focada na produção de Malbec para mercados internacionais. Trabalha com uvas colhidas manualmente no ponto exato de maturação e envelhecimento em barricas ao estilo bordeaux.

Bodega Raffy Familia Zanchetta

“O sol, tão generoso na Argentina, em comunhão com a altitude é o nosso maior aliado, pois confere aos nossos vinhos uma concentração excepcional de polifenóis”, explica Philippe Zancheta. E acrescenta: “A procura do prazer enológico anda de mãos dadas com as pesquisas sobre os benefícios para a saúde que um vinho tinto de alta qualidade, feito sem agrotóxicos ou aditivos químicos, oferece. Minha filosofia consiste em combinar esses dois aspectos na elaboração dos meus vinhos. Esse é o verdadeiro significado de primeira qualidade”, acredita.

Bodega Raffy Família Zanchetta, artesanal e técnica

Para conseguir um vinho cuja difusão aromática de frutas e especiarias é particularmente generosa e seus taninos macios e complexos, na Bodega Raffy Família Zanchetta eles monitoram mais de 70 variáveis: irrigação por gotejamento, análise das capacidades de absorção do solo com captadores, medição da erosão dos ventos e diversas outras via satélite, além de usar tanques termorreguladores de aço inoxidável para controlar os processos de fermentação.

Eles elaboram seus vinhos com tecnologia de última geração e visão artesanal, comercializando sua produção em cerca de vinte países, entre os Estados Unidos, a Ásia e a América do Sul. As marcas registradas são Hedera, Pardus e Tursos, incluídos na coleção Dionisos.

Bodega Raffy Familia Zanchetta

Marcas e vinhos

Hedera significa hera em latim e refere-se à coroa na cabeça de Dionísio, o deus do vinho. Poderes ocultos foram atribuídos a ele desde os tempos antigos, como o de evitar os efeitos do álcool. Por conta de seu vínculo com essa divindade, tabernas e lojas de vinho costumavam ter arranjos de hera em suas portas. Nesta linha Hedera, a vinícola engarrafa Torrontés de Cafayate, Malbec Rosé e Malbec de Gualtallary.

Na mitologia greco-romana, Pardus é o leopardo que puxa a carruagem de Dionísio e de cuja pele se veste o deus do vinho. Representa vigor e fertilidade. O leopardo, além de ser uma metáfora do dinamismo que procuram dar à vinícola, representa a força, a potência e a energia solar do Malbec de alto padrão, sem esquecer a suavidade felina de seus taninos.

Por outro lado, intensidade, concentração, requinte e complexidade são as características do Malbec da linha Tursos. Frutos vermelhos, pretos e especiarias típicas de Gualtallary formam uma poderosa arquitetura de taninos finos e sedosos. O intenso prazer de degustar este vinho reside na grande variedade de aromas, na textura aveludada que cobre delicadamente a boca e num final elegante e prolongado. É um vinho que envelhece, mantido de 18 a 24 meses em barricas de carvalho francês de segundo uso.

A vinícola também trabalha em outras linhas e conceitos, embora o Malbec sempre seja o coração da Bodega Raffy Familia Zanchetta. É por essas e outras que o desejo e a dedicação da família Zanchetta ficam evidentes em cada uma de suas marcas.

Bodeda Raffy Familia Zanchetta

Continue lendo sobre o vinho argentino, é só clicar neste link: Malbec, a estrela de qualquer mesa

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *