A Rota Natural argentina que combina selva e exuberância

A Rota Natural argentina

A Rota Natural argentina. Quando se fala do país hermano, não é só os argentinos que se emocionam: um país tão extenso conta, é claro, com uma diversidade impressionante de paisagens, climas e biomas. Atrai o turismo com suas montanhas, lagos, vales, desfiladeiros e selvas, sem esquecer das vastas praias onde um oceano inquieto se encontra com o território. A Argentina tem praticamente tudo em matéria de geografia. A Rota Natural seleciona caminhos que transformam o país num destino de categoria mundial. Com 17 trajetos diferentes, a Rota Natural argentina permite descobrir as paisagens mais interessantes e remotas do país, uma aventura ideal para os amantes das serras e da selva.

A Rota Nacional argentina: El Soberbio

Entre serras e selvas encontra-se El Soberbio, a principal entrada para a grande reserva da Biosfera Yabotí. Esta região, onde o verde se funde com o vermelho da terra ao longo do serpenteante rio Uruguai, abriga comunidades originárias e uma rica biodiversidade.

A rota avança com perfume de citronela, e as samambaias balançam suas folhas entre borboletas brancas. Os mirantes permitem contemplar a selva de perto, enquanto o caminho vai se abrindo, fechando, dobrando e cruzando o córrego Yabotí Guazú até chegar ao Parque Provincial Moconá – que na língua guarani significa “aquele engole tudo” – lar de uma falha geológica imperdível, que provoca quedas d’água que fluem paralelas ao rio por um cânion de 3 km. 

É possível visitar a região o ano todo, porém entre dezembro e março é preciso estar atento às altas temperaturas que se apresentam nessa época. O acesso é cômodo, pela rota provincial 2, que é totalmente asfaltada.

A Grande Reserva da Biosfera Yabotí

A Rota Natural argentina

Esta reserva da Rota Natural argentina inclui o Parque Provincial Moconá com suas cachoeiras únicas. A região, influenciada pela cultura brasileira, mistura selva com chácaras e cultivos de erva mate e citronela.

O Parque Provincial Moconá, ao longo de seus quase mil hectares, oferece trilhas e excursões para conhecer os impressionantes Saltos de Moconá. É recomendável consultar sobre o acesso antes de ir, já que o parque pode fechar se o nível do córrego Yabotí estiver alto.

Saindo do El Soberbio, são 63 km de asfalto até o parque. Também é possível entrar por San Pedro, apesar de que os caminhos nesse caso são mais agrestes.

El Soberbio dispõe de uma ampla oferta de alojamentos que incluem pousadas, chalés e lodges na selva.

www.mocona.misiones.tur.ar

Parque Nacional Chaco

A Rota Natural argentina

Este parque é ideal para conhecer a natureza chaqueña, com seus bosques, savanas, lagos e lagoas. As trilhas, mirantes e áreas de acampamento permitem conviver com uma grande diversidade de fauna e flora. É especialmente recomendável visitá-lo de março a novembro para evitar o calor e as chuvas de verão.

Lá é possível avistar macacos, tatus, veados e, com um pouco de sorte, antas e tamanduás. Também é um paraíso para a observação de aves, com mais de 300 espécies, incluindo a emblemática Muitú.

Para chegar lá saindo de Resistência – a capital de Chaco –, é preciso viajar 110 km pelas estradas nacionais 16 e 9. Tem linhas diárias de ônibus que fazem o trajeto entre Resistência e Capitán Solari, onde é possível entrar no parque utilizando um serviço local de táxi (a 6 km).

O parque possui zona de camping. Capitán Solari, Colônia Elisa e Colônias Unidas oferecem opções simples de hospedagem. Também dá para só passar o dia no parque, como uma opção alternativa.

www.turismo.chaco.gob.ar/destino/13

Parque Provincial Teyú Cuaré

A Rota Natural argentina

Perto de San Ignácio e a pouco mais de uma hora saindo de Posadas (província de Misiones), este parque oferece paisagens de tirar o fôlego com o rio Paraná, incluindo paredões que alcançam 200 metros de altura e trilhas na selva. A Casa Museu do escritor Horacio Quiroga, localizada no parque, é um ponto de interesse literário e cultural.

De Posadas até San Ignacio são 64 km pela estrada nacional 12 e depois mais 8 km por um caminho interno até a entrada do parque. San Ignacio e Posadas dispõem de diversas opções de alojamento e gastronomia. O parque não permite acampamento.

A Rota Natural argentina: www.misiones.tur.ar/san-ignacio

Se você se interessou por este artigo sobre a Rota Natural argentina, pode ler mais aqui

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *