Durigutti Family Winemakers, guardiões de Las Compuertas

Durigutti Family Winemakers

Mendoza é uma das regiões vitivinícolas mais importantes do planeta e como tal, é composta por terroirs únicos com muita história. Um deles é Las Compuertas, Indicação Geográfica de Luján de Cuyo, onde pequenos projetos produzem grandes vinhos que expressam o caráter de um terroir excepcional.

Entre as chácaras encarregadas de preservar a essência de Las Compuertas se destaca a Finca Victoria, propriedade que Héctor e Pablo Durigutti adquiriram em 2007 para transformar no coração de sua vinícola familiar, a Durigutti Family Winemakers.

Durigutti Family Winemakers, um sonho de irmãos

Há vinte anos, não se sobressaíam novos nomes diante do protagonismo dos enólogos consagrados e da presença de consultores internacionais na Argentina. Entre os poucos que conseguiam escrever sua própria história se destacavam os irmãos Durigutti, dois jovens winemakers mendocinos que após trabalhar para algumas das vinícolas mais importantes do país, decidiram, em 2002, investir em sua própria bodega.

Durigutti Family Winemakers

Graças ao talento enológico e à qualidade de seus Malbec, não demoraram para ocupar o posto de referenciais da nova vitivinicultura argentina e, assim, conquistaram numerosos mercados internacionais enquanto desenvolviam o projeto com o qual sempre sonharam.

Amantes dos vinhedos antigos, em 2007 eles conseguiram adquirir uma chácara de 5 hectares com vinhas centenárias em Las Compuertas — Luján de Cuyo — que marcaria uma etapa chave para o empreendimento familiar. 

Nossa proposta é resgatar a história de uma região e de seu povo e nos transformar em intérpretes desta terra”, confessa Héctor Durigutti, lembrando que quando muitos apostavam pelos vinhedos do Valle de Uco, eles decidiram focalizar em uma das regiões históricas da vitivinicultura mendocina. E nomearam esta propriedade de “Finca Victoria”, em homenagem à sua mãe.

Atualmente, a chácara possui 36 hectares com certificação orgânica, onde as vinhas plantadas no início dos anos 1900 convivem com novas plantações da mesma genética. Além disso, “na Finca Victoria oferecemos uma proposta turística integral que conduz o visitante a se conectar com a natureza, a terra e as tradições a partir de experiências elaboradas sob medida para a apreciação dos vinhos e da gastronomia local”, detalha Pablo Durigutti.

Os diferentes programas turísticos da Durigutti Family Winemakers começam no visitor center, onde é possível degustar todos os vinhos da vinícola no wine bar ou saborear um almoço no novo “Restaurante 5 Suelos” (inauguração em outubro de 2021), enquanto aqueles que desejem despertar entre os vinhedos poderão optar por se hospedar em sua guest house privada, a Casa Victoria.  

Durigutti Family Winemakers

Finca Victoria, matriz de grandes vinhos

Localizada no coração de Las Compuertas, histórico corredor vitivinícola de Luján de Cuyo, a Finca Victoria se transformou num ponto de referência da agroecologia sustentável que vela pela preservação patrimonial da região.

Las Compuertas é um lugar com uma rica história e tradições que decidimos colocar em primeiro plano para que todo o seu acervo cultural não se perca. Buscamos preservar os pouco mais de 300 hectares de vinhedos que integram esta IG, diante do fenomenal avanço da urbanização que dizimou inumeráveis vinhedos”, explica Héctor.

Junto ao Malbec, especialidade dos irmãos Durigutti, na Finca Victoria também se cultiva Charbono, Cabernet Franc, Petit Verdot, Nero D’avola, Marsan, Criolla Chica, Cordisco, Semillón e Syrah. 

Todos os frutos obtidos na propriedade são processados na vinícola que inauguraram em 2021 e onde contam com os recursos necessários para a elaboração de vinhos com a mínima intervenção, que transmitem de forma legítima o caráter desta região.

Entre as particularidades de Las Compuertas, os Durigutti destacam que se trata da zona mais elevada de Luján de Cuyo, a 1.050 metros acima do nível do mar, o que lhe confere o clima mais frio da Primeira Zona.
E ao estar localizado sobre um dos terraços aluviais do Rio Mendoza, os solos são diversos, podendo haver algumas parcelas de perfis rochosos com presença de carbonato de cálcio e outras com solos profundos, onde as pedras transportadas pelo rio se misturam com argila, limo e areia.
Outra particularidade deste terroir é a tradição no cultivo da vinha, “onde a velha prática de rega por inundação é parte da característica dos vinhos”, detalha Pablo.

Durigutti Family Winemakers

A expressão do Durigutti FAmily Winemakers

Alcançar um estilo de vinhos que transmita a identidade de seus criadores não é uma tarefa simples. No entanto, Héctor e Pablo Durigutti dotaram seus rótulos de uma personalidade que os caracteriza.

Foi assim que criaram um amplo portfólio de possibilidades que se consolidou com os anos através de seus varietais Durigutti — linha jovem —, Durigutti Reserva, Gran Reserva e Familia Durigutti, elaborados com uvas de diferentes regiões de Mendoza.

Hoje, a estas e outras marcas se soma o fruto do esforço investido na Finca Victoria: uma coleção de rótulos que expressam com pureza os matizes do terroir. 

Assim nascem os varietais do Projeto Las Compuertas, todos fermentados em concreto, com exceção de alguns criados em tonéis de carvalho, onde se destacam o tinto de Criolla Chica, um exótico Cordisco, um Charbono (ou Bonarda), o primeiro Cabernet Franc obtido em Las Compuertas e dois Malbec: Malbec 5 Suelos, produto de um exaustivo estudo dos solos da chácara, e Malbec 1914, elaborado unicamente com uvas das parcelas mais antigas da propriedade.

Quanto ao ícone da vinícola Durigutti Family Winemakers, Victoria Durigutti, trata-se de um corte de Malbec, Cabernet Franc, Petit Verdot e Cordisco, resultado das melhores cepas dos vinhedos mais antigos e representa a máxima expressão do lugar. É uma homenagem à vida, que como tributo também leva o nome da mãe dos irmãos.

Durigutti Family Winemakers

Nossa proposta é ser parte de um valioso lugar, Las Compuertas, e dar vida ao nosso legado nesta região, onde decidimos viver e nos desenvolver junto às nossas famílias. Sentimos um forte compromisso por resgatar as tradições desta vitivinicultura histórica e atuarmos como intérpretes deste terroir único”.

Continue a descobrir mais sobre os vinhos argentinos: Neuquén, a cara moderna do vinho patagônico

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *