A terra do sol oval: conheça a estrada do azeite de oliva argentino

Azeite de oliva argentino

Paisagens incríveis, bons vinhos e gastronomia: a riqueza do solo argentino é vasta. Mas poucos sabem que a terra do Malbec também dá origem a azeite de oliva argentino de primeira qualidade.

Estima-se que 86 mil hectares sejam ocupados por oliveiras no território argentino, que permitem produzir cerca de 25 mil toneladas de azeite de oliva por ano, de acordo com dados atualizados em 2019 pela Câmara Olivícola. 

Em um país cujas vinícolas tradicionalmente também produzem azeites de oliva, San Juan e Mendoza lideram a produção nacional olivícola, seguidas por La Rioja. 

A partir de agora vamos mostrar alguns dos projetos que se destacam além da predominância das vieiras e elevam o prestígio do azeite de oliva argentino no mundo.

Aceite de oliva argentino

Azeite de oliva argentino de oliveiras patrimoniais

A Olivícola Laur e a Acetaia Millán produzem em Maipú azeite e condimentos premium, a apenas 20 minutos da cidade capital. Trata-se de azeite de oliva argentino de excelência, considerado o terceiro entre os 100 melhores do planeta segundo o AOVE Ranking Mundial. 

O estabelecimento foi fundado em 1906 e produz anualmente 450 mil frascos de azeite extra virgem. Ambas empresas oferecem visitas guiadas à sua fábrica durante todo o ano (em espanhol, inglês e português), além de degustações clássicas e premium de azeitonas, acetos, delicatessen (pastas de feijão, tomate, azeitona, grão-de-bico e queijo) e azeites. Tudo, é claro, acompanhado por uma taça de vinho Laur Malbec Três Hectares, premiado com 90 pontos Parker.

Também organizam passeios pela sua chácara de oliveiras centenárias — entre as quais se destaca o “Olivo Patrimonial da Argentina”–, e uma visita ao museu para mostrar como o azeite era elaborado no começo do século passado. As atividades duram uma hora e são pagas. 

A Laur está trabalhando em conjunto com funcionários, empresários e instituições acadêmicas para conquistar a primeira Denominação de Origem para o azeite de oliva da província. “A tipicidade do azeite de oliva mendocino é, como a do Malbec, indiscutível”, explica Gabriel Guardia, Gerente Geral da companhia e enólogo especializado em azeite de oliva.

Vinícolas com ouro verde

Os azeites de oliva da vinícola Lagarde nascem dos frutos cujas plantas estão rodeadas pelos centenários vinhedos da chácara, em Luján de Cuyo, Mendoza.

A vinícola processa suas azeitonas através do Método Toscano, contínuo e exclusivamente mecânico, que garante a mais alta pureza. 

Obtém um blend com as variedades cultivadas na chácara La Jacintana, de perfume intenso e um equilíbrio perfeito entre a nota frutada da azeitona, o tomate e a banana madura. É ideal para pratos com carne branca, hortaliças, queijo doce e saladas verdes.

Também elabora outro varietal que integra a categoria “frutado intenso”, onde se percebem sabores complexos de erva e alcachofra com intensas notas picantes e amargas. Resulta perfeito para carnes de caça e de porco assadas na churrasqueira, além de peixes de mar. 

Já a Catena Zapata, localizada em Rivadavia, Mendoza, elabora seu azeite de oliva extra virgem a partir de oliveiras plantadas por Don Domingo Vicente Catena há mais de meio século nas mesmas terras onde dispôs suas primeiras vinhas de Malbec. A colheita dos frutos destas antigas oliveiras é feita manualmente, quando a madurez da fruta é ótima. 

De aroma frutado intenso, com notas de ervas recém-cortadas e maçã verde, traz sabores amargos e picantes em plena harmonia.

Las Perdices, em Maipú, Mendoza, é outra das vinícolas que também produzem azeite de oliva, com a sua marca Cortijo El Olivar. É um blend de três variedades que comercializa em formato bag in box, de cor dourada com reflexos verdes e aromas que remontam a ervas recém-cortadas, alcachofra, folhas de tomate e maçã. 

Na boca apresenta um frutado a azeitona médio com notas de outras frutas, como maçã, banana e amêndoa verde. De amargor suave e picante médio, se percebe complexo, elegante e muito harmônico.

Também em Maipú, onde as características do clima e do solo (gravoso, limoso y calcário) proporcionam condições ótimas para a olivicultura, a Vinícola López oferece o seu azeite virgem extra, elaborado com o método clássico de primeira prensagem em frio (que mantém intactas as suas propriedades originais), com frutos de oliveiras de 1932.

Aceite de oliva argentino

Para se sentir nas nuvens

Zuelo é a marca de azeite da Família Zuccardi, que o elabora a partir de oliveiras próprias localizadas em Maipú. Lá propõe aos visitantes aprender, desfrutar e compartilhar as múltiplas formas de se apaixonar pelo azeite de oliva argentino de primeira qualidade.

Oferece visitas à prensa de óleo, aulas de cozinha para as crianças e passeios de bicicleta pelas oliveiras, propostas que terminam sempre com uma deliciosa refeição no restaurante Pão e Oliva. 

No outono também é possível colher azeitonas, conhecer o processo em primeira pessoa e até brincar de produzir seu próprio azeite.

Coupage de luxo

Yancanelo se encontra em San Rafael, no sul de Mendoza, e recebe mais de 80 mil visitantes por ano. O azeite, que a empresa comercializa na tradicional lata redonda e em envase de vidro, é obtido a partir de frutos sãos com amadurecimento médio. É um coupage (mistura de variedades realizada a partir da obtenção do azeite), que envolve pelo menos 6 variedades diferentes de azeitonas.

Apresenta notas de ervas frescas de média intensidade, com leve sabor amargo e pitadas de frutos secos como amêndoa e noz, além de uma sutil característica picante.

Em suas instalações é possível visitar o Museu do Olivo, onde estão em exibição as maquinarias antigas que se usavam há quase um século e percorrer de forma gratuita as antigas oliveiras, com a condução de guias durante uma hora. 

Qualidade centenária

A Olivícola Pasrai, em Maipú, abre as portas do sabor e permite ver, sem cobrar nada por isso, um moinho de pedra de mais de 100 anos em que a quinta geração da família ainda elabora seu azeite.

Após observar a maquinaria e fazer um tour fotográfico e histórico, os visitantes são convidados a degustarem os azeites, pastas e frutos secos produzidos ali, além de conhecer os produtos de beleza criados a partir do azeite.

Aceite de oliva argentino

Mais produtores em San Juan e La Rioja

A vinícola Putruele, em San Juan, lançou há quatro anos a sua linha de azeites de oliva extra virgens, ODA, elaborados com azeitonas do Vale de Tulum e com uma acidez inferior a 0,5%.

“Queríamos um azeite que refletisse as qualidades de aroma, sabor e qualidade que a nossa província pode dar. Com a mesma paixão com que elaboramos nossos vinhos nos dedicamos aos azeites, sempre dispostos a aprender e avançar”, explica Carlos Putruele (h), que está à frente desta unidade de negócios.Em La Rioja, no entanto, se destaca a produção do Valle de La Puerta, com oliveiras de sete variedades que cobrem 770 hectares. O ar da região é seco e puro, e o solo composto principalmente de areia não retém a água, o que evita o uso de pesticidas e favorece a produção de azeites de primeira categoria.

Para continuar conhecendo os frutos da terra de Mendoza, continue lendo: Malbec de Mendoza: diversidad de sabores para una variedad

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *