Vinho e chocolate, o desafio do inverno

harmonização de vinho com chocolate

Hello, wine lovers! Como vocês estão encarando o frio? Por aqui, saboreando devagar cada segundo de uma das minhas épocas favoritas do ano. Tem algo no ar e no tempo, eu não sei bem o que é, que nos permite ir mais devagar e por instantes desativa esse modo trem-bala com o qual atravessamos o resto do ano. É o momento ideal para os pequenos prazeres, como saborear comidas suculentas, fazer coisas gostosas e programas mais relax. 

Com certeza deve ter a ver com as noites mais longas, provavelmente o silêncio da neve influencie, e talvez seja certo algo que li por aí: que a natureza quer que a gente fique de boa para florescer com todo power na primavera. 

Seja como for, eu não sinto melancolia, nem tédio, nem me aborrece ter que me abrigar em mil camadas como uma cebola. Pelo contrário, adoro me sentir abraçada por um suéter macio ou por um cobertor fofinho e amo loucamente esquentar as mãos em uma xícara de café. E o coração em uma taça de vinho, é claro! Mas e o chocolate? Como será a harmonização de vinho com chocolate?

harmonização de vinho com chocolate

Harmonização de vinho e chocolate, uma explosão de sabores

Justamente, este é o primeiro ano em que as temperaturas abaixo de zero me encontram com a despensa bem provista de garrafas. E, claro, um dos meus luxos invernais favoritos é terminar a noite, sozinha ou acompanhada, com minha charmosa taça nova e um chocolatinho, descobrindo rótulos do universo dos vinhos argentinos.

A propósito: estou fascinada com o Lamadrid Reserva Bonarda e com o Animal Syrah.

Mas além dessas descobertas, como a nerd que vive em mim não me deixa em paz, quis estudar mais a fundo a combinação destas duas delícias para encontrar the perfect match e ao princípio foi… um pouco complicado, porque eu fiquei tonta com tanta info. Harmonização de vinho com chocolate, que tentação!

Jogando no Google algumas webpages da Argentina e no @winefolly, uma de minhas principais fontes no Instagram (tem centenas de posts com dicas para escolher bons vinhos para acompanhar massas, pizzas, vegetais da estação, cogumelos, frutos-do-mar, comida mexicana e muito mais). Eu procurei por chocolates. 

Encontrei alguns textos de sommeliers, jornalistas, enólogos e enólogas que confirmam que a harmonização de chocolate com vinho é… como eu posso dizer? Desafiante. Não é impossível, mas tampouco é tão simples como “vinho bom vai bem com chocolate bom”, que era o que eu imaginava quando reservava cuidadosamente as barras de chocolate premium para o seguinte tinto argentino que eu fosse abrir. 

Anotem: não qualquer vinho potencia a magia de qualquer chocolate, e vice-versa. Mas fiquem tranquilos, tranquilas: não desanimem, porque tem algumas pistas para seguir e, vou ter que dar spoiler do final feliz, no meu experimento encontrei combinações bombásticas!

harmonização de vinho com chocolate

Como harmonizar

Vinho e chocolate têm muito em comum: são duas das coisas mais deliciosas do mundo, possuem taninos e antioxidantes e sempre são associados a momentos de prazer, o famoso “eu-mereço”, de romance, de luxo, de celebração. 

Apesar dessas semelhanças, e também por causa delas, a combinação não é instantânea. Parece que os vinhos tintos secos, por exemplo, que não têm açúcar residual, às vezes possuem notas aromáticas de coco, baunilha, frutas maduras ou frutas em compota que avisam ao nosso cérebro que vamos consumir algo doce, mas no paladar a coisa não é bem assim. 

Também ocorre que o chocolate se derrete na boca e com sua textura gordurosa ocupa todo o paladar e invade os mesmos lugares onde se percebe o vinho. Então pode acontecer que o primeiro impregne e o segundo desapareça, ou que briguem em intensidade e se neutralizem. Nunca, jamais, vai ser uma sensação desagradável, o que pode acontecer é que pelo menos um dos dois perca a sua potencialidade.

Na harmonização de vinho e chocolate entram em jogo — além dos vinhos secos — os mais doces, como os oportos ou fortificados, os de passas e os tardios. Ainda não estudei todos, e é um micro-universo desconhecido em minha breve, porém intensa carreira de wine lover, mas a vida toda eu tive o costume de vê-los acompanhando as sobremesas, porque se dão bem com as texturas viscosas, os frutos secos e os cítricos (hummm… já fiquei com água na boca de pensar em chocolate com laranja). 

Várias das sugestões que encontrei na internet e que confirmei na vinoteca os propunham como as figuras estelares da sobremesa, então compartilho a seguir a minha lista.

harmonização de vinho com chocolate

Fórmulas que dão certo

A minha procura tem a ver com desafiar os sentidos, inventar novas regras e me divertir. Advertência: evitemos improvisar uma degustação de last minute com o primeiro chocolate que encontramos na padaria, porque costumam ser guloseimas com alto teor de gordura, aditivos e de qualidade duvidosa, então a experiência não vai dar um bom resultado. 

Comecemos com chocolates puros, gostosos e de boa qualidade (sem recheios nem outros sabores ou texturas como sal, pimenta, frutos secos, passas ou menta, que vamos deixar para o próximo nível). Então anotem algumas duplas bacanas para começar:

Chocolate branco. Super doce. Um vinho fresco “limpa” a textura gordurosa da manteiga de cacau e do leite. Provei com um Sauvignon Blanc do Valle de Uco que tinha aberto e adorei, mas também fiz a prova com um Pinot Noir da Patagônia e entendi o que significa equilíbrio quando se fala de harmonização. 

Chocolate com leite. Se for de ótima qualidade (ideal metade chocolate e metade creme de leite), o Alex me disse que pode ser uma combinação espetacular com um Malbec jovem de acidez e taninos suaves, mas também com um Torrontés de colheita tardia. Um achado incrível.

Chocolate 70%. Estou obstinada em encontrar o match ideal entre meus dois amores, tinto+amargo, uma das combinações mais difíceis e a que mais provei durante as últimas semanas (que sacrifícioooooo, né?). Até agora, a fórmula que mais gostei foi com Cabernet Sauvignon de Salta com um pouco de amadurecimento, especiado, de corpo médio e maduro. 

Chocolate com 90 ou 100% de pureza. São chocolates super intensos, só para os fanáticos das experiências extremas. Os que sabem, dizem que ficam excelentes com vinhos fortificados, então tenho entre minhas missões ainda pendentes somar algum dos tantos Malbec que se elaboram do mesmo modo que os do Porto.

Agora me diga: você vai seguir os meus passos nesta dupla tentação do chocolate com uma boa taça de vinho?

Se você se interessou por este tema, clique neste link para encontrar mais informação: https://blog.winesofargentina.com/es/noticias/trends/todo-lo-que-querias-saber-sobre-vinos-y-no-te-animaste-a-preguntar/

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.