Bodega Araújo, paixão pelo vinho e respeito à natureza

Bodega Araujo

A paixão de centenas de famílias, nativas e imigrantes, foi vital para dar forma à vitivinicultura argentina durante os últimos 150 anos. 

Hoje, aos sobrenomes pioneiros da atividade vinícola no país se somam os de novos empreendedores que decidem elaborar seus próprios rótulos e assim deixar um legado indelével na história do vinho argentino.

É o caso da família Araújo que, após anos de dedicação ao agro e à pecuária, volta a Mendoza para escrever uma nova página em sua história.

Bodega Araújo, honrar o caminho

Foi em 2001 que Carlos Araújo, produtor agropecuário da província de Santa Fé, decidiu se reconectar com suas origens mendocinas e fundar a Bodega Araújo, em San Rafael. 

Bodega Araujo

Esta aposta lhe permitia ampliar o horizonte de suas atividades, além de honrar a memória de seu pai, Dom Graciano, o primeiro da família a se dedicar à elaboração de vinhos de qualidade.

Para concretizar seus planos, a família Araújo adquiriu suas primeiras chácaras em Villa Atuel, onde iniciou o cultivo de novos vinhedos e a recuperação de videiras antigas que haviam sido plantadas pela família Arizu. 

Posteriormente, com a restauração de uma velha vinícola abandonada por anos, finalmente a família Araújo conseguiu apresentar seus primeiros vinhos ao mercado doméstico. 

Projeto integral 

Este processo de revitalização de um local histórico para a vitivinicultura argentina incluiu também um programa de diversificação, incorporando o cultivo de ameixas, oliveiras e espargos, além de gado.

Deste modo, a Bodega Araújo se transformou em um projeto integral que cresce graças à paixão e ao compromisso no cuidado da natureza, em um claro pacto social com seus colaboradores e a comunidade de Villa Atuel. 

A partir de 2021, esta filosofia se complementa com a certificação orgânica de todos os seus vinhedos.

Deste modo, a família Araújo cumpre a sua missão respeitando valores essenciais como a amizade, a sensação de pertencer, a alegria e, sobretudo, a sustentabilidade.

Bodega Araujo

Terroir com história

O solo das chácaras é de origem aluvional, criado por material depositado nos meandros do rio Atuel, o que resulta em uma variada composição: de pedregoso a arenoso, com ótima permeabilidade e pobre em matéria orgânica.

Estas características permitem uma excelente expressão vegetativa no cultivo das videiras cujos frutos dão vida aos vinhos da Bodega Araújo.

Villa Atuel é uma das regiões vinícolas do oásis sul de Mendoza, e está localizada a uma altitude de 520 metros acima do nível do mar.

Com um clima semidesértico, de baixa umidade relativa, marcada amplitude térmica e uma excelente insolação, os solos asseguram a obtenção de uvas de qualidade a partir de práticas orgânicas.

A Bodega Araújo conta com 100 hectares de vinhedos distribuídos em duas chácaras destinadas, principalmente, à produção de uvas tintas (Malbec, Cabernet Sauvignon, Tempranillo, Bonarda, Merlot e Syrah).

Por outro lado, 20% da superfície se destina ao cultivo de Chardonnay e Sauvignon Blanc. Nestas chácaras convivem antigas parreiras e jovens treliças que são regadas por inundação com as águas de degelo do Rio Atuel.

Graças a estas ótimas condições naturais e à expertise dos responsáveis pelas vinhas, a Bodega Araújo consegue colher uvas saudáveis que o seu enólogo transforma em vinhos harmônicos e expressivos, fiéis representantes do terroir onde nascem seus frutos. 

Bodega Araujo

Vinhos com expressão de lugar

O jovem enólogo Maxi Goulú é quem determina o momento da colheita para cada varietal, junto à equipe técnica encarregada da implementação dos processos de vinificação nesta vinícola equipada com a mais alta tecnologia e ambientes climatizados para a guarda e o envelhecimento em barricas de carvalho francês.

Desse modo, a Bodega Araújo oferece diferentes linhas de vinhos em seu portfólio. Os varietais da Bodega Araújo são tintos jovens sem passagem por barricas que expressam a versão mais fresca de Villa Atuel, com um Malbec, um Cabernet Sauvignon e um Chardonnay.

Enquanto Bodega Araújo Cask, a partir de um envelhecimento de seis meses em carvalho propõe vinhos de perfil clássico e sóbrio, com caráter varietal como o  Malbec, o Cabernet Sauvignon, um interessante Tempranillo e um branco de Chardonnay.

Nucha é a linha mais inovadora da Bodega Araújo e conta com um Malbec com certificação orgânica, enquanto Mimi é um bi-varietal de Malbec e Merlot de expressão jovem e frutada, que se destacou na edição 2019 do concurso internacional Mundus Vini.

Por último, Graciano é a linha de vinhos que faz um tributo ao pai de Carlos Araújo, fundador da vinícola. É composta por dois rótulos: Graciano Red Blend Reserva (Malbec, Cabernet Sauvignon, Merlot) e um varietal de Chardonnay para o qual o enólogo Maxi Goulú destina as melhores uvas de três distintas parcelas da chácara. Estes dois rótulos, de perfis potentes e equilibrados, são a máxima expressão dos vinhedos da Bodega Araújo.


Continue a sua leitura descobrindo os encantos turísticos de Mendoza: Natureza e aventura com o encanto da Cordilheira dos Andes, em Mendoza

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *