de Última Hora

Vinhos orgânicos na Argentina: diversidade e qualidade em expansão

Em destaque / Featured / Notícias / Tendências / 27 April, 2020

De: Sebastián Ríos

O avanço do vinho orgânico é um fenômeno global que atravessa todas as categorias desta bebida: passou de representar 1,5% do consumo de vinho mundial em 2013 para 2,6% em 2018, e se espera que esse crescimento se mantenha até atingir 3,5% em 2023. 

 

Em sintonia com essa demanda, a Argentina aumentou e diversificou sua produção de vinhos orgânicos: cada vez são mais as bodegas que certificam seus vinhedos e suas etiquetas, em um processo que chega tanto aos pequenos como aos grandes produtores.

 

No auge da demanda global de vinhos orgânicos confluem diferentes tendências, muitas das quais excedem o mundo do vinho. “Há uma disposição de nos alimentar de maneira mais saudável, de saber o que estamos comendo ou tomando, e os produtos orgânicos em geral e o vinho, em particular, significam uma garantia nesse sentido. Além disso, o vinho orgânico é mais amigável com o meio ambiente e reflete mais claramente a uva e o lugar de que provem”, explica Mauricio Castro, coordenador de Vinodinámicos, organização que congrega viticultores que produzem vinho orgânico na Argentina.

 

Ignacio Martínez Landa, diretor de Marketing e Comunicações da Domaine Bousquet, concorda: “Há muitos consumidores que buscam os produtos orgânicos já faz tempo. Isso começou primeiro com os alimentos e vai passando de categoria em categoria. O vinho também entrou dentro desta tendência e o consumidor hoje quer ter rastreabilidade dos produtos, porque acredita que um feito de forma orgânica muitas vezes é melhor que outro produzido de forma convencional em relação aos seus benefícios para a saúde”.

 

Mas o que se considera hoje vinho orgânico? É aquele elaborado a partir de uvas provenientes de vinhedos nos quais não são empregados produtos de síntese química (fertilizantes, herbicidas, pesticidas), e que graças a uma administração racional dos recursos naturais mantém ou aumenta a fertilidade do solo e sua diversidade biológica. Em consonância com esses preceitos, se apresentam as diferentes certificações outorgadas na Argentina por quatro entidades – Argencert, Letis, OIA e Food Safety –, que garantem a rastreabilidade de todos os processos envolvidos na produção do vinho.

 

Os registros mais recentes indicam que 161 fazendas argentinas foram certificadas como orgânicas – somadas ocupam uma superfície de 6240 hectares – e que são 53 as bodegas que produzem vinho sob esta certificação. Mas por mais que cada vez mais consumidores argentinos adotem o vinho orgânico, a maior parte da produção é exportada. 75% dos vinhos orgânicos produzidos na Argentina são consumidos na Europa; outros mercados relevantes para o vinho orgânico argentino são Estados Unidos (4%) e Japão (3%).

 

Organicwinesargentina2

Os registros mais recentes indicam que 161 fazendas argentinas foram certificadas como orgânicas – somadas ocupam uma superfície de 6240 hectares.

 

Salto em qualidade 

 

“Os vinhos orgânicos estão em uma excelente situação, devido à popularidade que este movimento ganhou em geral. Isto ocasionou um efeito impulsionador que aumentou sua presença no mercado. Como consequência, nós, das bodegas, trabalhamos muito e, como consequência, melhorou enormemente a qualidade dos vinhos que hoje estão disponíveis”, comenta Matías Ciciani Soler, enólogo da Escorihuela Gascón.

 

O salto em qualidade é um dos aspectos mais destacáveis que se observa nos vinhos orgânicos. “Há uma ruptura da crença/paradigma de que os vinhos orgânicos são ruins. As pessoas estão começando a entender que o conceito de vinho orgânico que se tinha há alguns anos tinha foco no cuidado do ambiente e deixava a qualidade em segundo plano. Agora se busca que o vinho seja bom e, também, orgânico”, opina, por sua vez, Facundo Bonamaizón, engenheiro agrônomo da bodega Chakana.

 

Assim como a qualidade, a diversidade do vinho orgânico argentino também é cada vez maior, ainda quando é notória a quantidade de vinhos orgânicos que têm o Malbec como variedade: Escorihuela Gascón Organic Vineyard Malbec, Saint Felicien Malbec Orgânico, Famiglia Bianchi Malbec Orgânico, El Burro Santa Julia y BenMarco Sin Límites Malbec Orgânico são vinhos muito bem feitos. Mas além do Malbec hoje também podemos desfrutar um Lagarde Organic Rosé, um Animal Chardonnay Orgânico, um Alpamanta Estate Cabernet Franc, um Doña Silvina Torrontés ou inclusive um vinho espumante como o Domaine Bousquet Brut.

 

Se você gostou desse artigo, não deixe de ler: COLHEITA ARGENTINA 2020


Tags: , , ,



Sebastián Ríos
Sebastián Ríos
(WSET Level 3) Periodista especializado en vinos, bebidas y gastronomía, con más de 20 años de experiencia en medios masivos,. Actualmente es subeditor del suplemento Sábado del diario La Nación, escribe sobre vinos en www.lanacion.com.ar y edita el sitio www.OnTheWineSide.com.ar. Es coautor de la Guía de Vinos Argentinos LikeIt.




Postagem anterior

Colheita argentina 2020

Próxima postagem

...O futuro do Malbec é hoje





Você pode gostar também



0 Comentário


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *