Gualtallary Wines, no coração de Tupungato

Bodega Altus

Poucas palavras têm a sonoridade impregnada do Valle de Uco como Gualtallary: hoje sinônimo de vinhos de altitude, com personalidade e refinada potência, há pouco mais de uma década era uma raridade pronunciada na boca de poucos. A Gualtallary Wines, em Tupungato, está entre as primeiras a revelar essa particular localidade através da alquimia de seus vinhos.

Bodega Altus

Gualtallary Wines, com o horizonte nas alturas

Foi em 1997 que eles começaram, na hoje famosa rua La Vencedora, com a plantação de um vinhedo de 5 hectares a 1.170 metros acima do nível do mar. 

Nessa época, esse era o limite conhecido. Os que se aventuravam mais além, onde estava o Mosteiro do Cristo Orante ou no sopé da serra do Jaboncillo, eram considerados loucos de pedra. 

E a equipe da Gualtallary Wines não fugiu dessa lógica. Com um punhado de outros produtores que, na mesma zona, plantavam suas videiras com o horizonte direcionado às alturas.

Os anos passaram. Gualtallary Wines plantou 70 hectares de vinhedos aos 1.500 metros de altitude. Projetou um lodge. Montou um restaurante. Construiu paredes de pedra e estábulos onde uma centena de cavalos de corrida movimentam a areia e as pedras de Gualtallary. 

E também edificou uma vinícola para processar suas uvas, com uma capacidade de elaboração de 150 mil litros por ano e estocagem de 400 mil. Entre as ideias que ainda planejam desenvolver, se inclui a de uma chácara a 1.800 metros acima do nível do mar, que está em fase de planejamento.

Bodega Altus

Pioneiros em um excelente terroir

Agora Gualtallary, o sonoro nome de um canto desconhecido ao pé da cordilheira dos Andes, produz ecos de grandes vinhos.

É como Jorge Rodríguez, o enólogo responsável pelos vinhos da Gualtallary Wines gosta de dizer: “Somos pioneiros na região Gualtallary e na elaboração de vinhos de altitude. Desde o princípio nos focalizamos em obter vinhos de primeira qualidade, oferecendo a melhor relação entre preço e qualidade em cada uma de nossas linhas de produtos, buscando a singularidade e o caráter de cada variedade deste excelente terroir, tendo sempre presente o trabalho harmônico com o meio ambiente”.

Assim, em Altus eles elaboram com uvas próprias Chardonnay, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Malbec e Merlot, em um estilo às vezes maduro e, em outras, refrescante, com calibrado amadurecimento que reflete a condição solar e de altura, sob as linhas Altus e Gualtallary. 

Suas garrafas são apreciadas do Brasil à Alemanha, dos Estados Unidos à Itália e Polônia, passando por Reino Unido, Rússia e Taiwan.

Agora, se existe um lugar onde esta história de pioneiros visionários ganha outra envergadura, é no próprio complexo da chácara, no restaurante La Tupiña: é lá, nos pratos do chef mendocino Lucas Bustos, que os sabores transparentes e cheios de energia de Gualtallary cativam o paladar.

Mas se uma visita é impossível devido à distância, a magia deste canto do mundo ao pé dos Andes pode ser desfrutada em cada garrafa de Gualtallary ou Altus. Um bom ponto de partida é o Malbec. De aí em diante, é só viajar a cada gole.

Descubra mais sobre o Malbec Argentino: 11 vinhedos essenciais para o Malbec argentino

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *