Vinho argentino e culinária verde, um match perfeito

Harmonizações vegetarianas

Olá, wine lovers! Como vão vocês? Quero voltar a comentar sobre algo que já falei há algum tempo: os vinhos vegan friendly e harmonizações vegetarianas, um mundo alucinante que eu desconhecia. 

Sim, não só as formas de consumo se modificam, mas também os métodos de produção. Cada dia existem mais vinhos veganos, fabricados respeitando a Terra e sem utilizar derivados animais. A indústria vai nessa direção e isso é genial. As mudanças começaram por baixo e vão subindo. Não é uma moda: é uma decisão de vida.

Vocês já sabem que eu estou abandonando o consumo de carne. Ok, não sou radical, mas tento reduzir ao mínimo. É um caminho repleto de aprendizagens como, por exemplo, quais são as melhores harmonizações vegetarianas.

Muita gente pensa ser viver comendo salada, como diz o Homer Simpson à Lisa. Não, esse conceito é antiquado. Apesar de adorar uma salada, hoje a cultura veggie oferece uma infinidade de pratos deliciosos e variados. 

Foi navegando na internet que eu conheci muitas opções. E sabem o que é melhor? Eu também aprendi como acompanhar os pratos sem carne com os melhores vinhos argentinos. Já vou lhes contar.

Maridajes vegetarianos

Harmonizações vegetarianas: o Malbec, um aliado

Para conhecer sobre a relação entre vinhos e delícias verdes eu recorri às minhas fontes na web. Ah, e também à sabedoria do meu guru Alex, é claro. Entre ambos, consegui ordenar algumas ideias diferentes e percebi um protagonista que se repete em muitas combinações: o Malbec. E obviamente, se estamos falando de Malbec, estamos falando da Argentina. 

Para quem está se aproximando pela primeira vez à comida sem carne, recomendo começar com vegetais simples. Aqueles que usamos para cozinhar no dia a dia são perfeitos.

Abóbora, abobrinha, cenoura, cebola e pimentão ficam uma delícia feitos na grelha e são muito fáceis de preparar. Principalmente se você tiver um bom kit de temperos coloridos e uma taça com um vinho fresco e aromático para acompanhar. O Alex me recomendou os vinhos Malbec jovens e ligeiros. Por exemplo, alguns malbec frescos elaborados mediante maceração carbônica — estilo Boujolais Nouveau — são ótimos para saborear e explorar ao máximo o gosto dos vegetais.

Outra alternativa: risoto, uma refeição gostosa e reconfortante para esses dias, quando o frio chega para ficar. Além de fácil de fazer, é também um prato muito elegante. Deixo uma preparação básica: arroz, vegetais, caldo de verduras, cogumelos, sal, pimenta, azeite e um toque de vinho tinto. Sim, do mesmo Malbec que foi aberto para desfrutar junto ao prato. Vocês vão notar a diferença.

Em geral, o Malbec é um vinho que vai muito bem com texturas granuladas e, por isso, o arroz é um bom companheiro.

Maridajes vegetarianos

Mais um ingrediente

Como já lhes contei aqui, muitos vinhos deixaram de lado a albumina de ovo em seu processo de produção e a substituíram por um tipo de argila chamado bentonita. Já existem alternativas 100% vegan de harmonizações vegetarianas. Um sonho! 

Uma dica que o Alex me deu: pensem no vinho como mais uma parte da preparação, não só como seu acompanhante. As comidas vegetarianas costumam ser menos expressivas, por isso é preciso ter muita imaginação para suplantar a carne. Uma boa taça de vinho é sempre um plus na hora de servir as harmonizações vegetarianas.

Vocês querem algo mais ousado? Wok de verduras. É gostoso, original, tem a magia do Oriente e permite brincar com muitos sabores e cores. Vocês podem colocar macarrão, cebola, cenoura, berinjela, pimentão, abobrinha, vagem, aspargos… de tudo um pouco! Sempre com molho shoyu, of course.

Este prato vai bem com outro vinho tinto de bom corpo e notas frutais: o Syrah. Provem com algum expoente jovem de San Juan, região vitivinícola argentina que aposta forte nesta uva e, se conseguirem algum do Valle de Pedernal, melhor ainda. Vocês vão me dar razão. Ah, e se não tiverem vontade de cozinhar, com certeza não será difícil encontrar ótimos restaurantes chineses. Aqui, no bairro China Town, tem vários. É só questão de usar os apps de delivery para investigar. Assim vocês só vão precisar providenciar o vinho.

Maridajes vegetarianos

E os brancos? 

E no caso dos vinhos brancos? Não existe harmonização com vinhos brancos para a comida vegetariana? Mas é claro que sim! Na culinária veggie todos são bem-vindos. E aqui vou lhes comentar sobre outra das celebrities argentinas: o Torrontés, um vinho muito versátil, com aroma floral e toques ácidos que o distinguem entre os de sua classe. É fabuloso. 

Uma ótima harmonização para esse vinho é um bom prato de massa. Mas não qualquer massa. Podem ser raviólis de abóbora ao molho branco com algum queijo suave, pouco invasivo. É um match perfeito. Também combina muito bem com a pizza, um clássico.

Agora, se preferem algo mais leve, as saladas verdes tem muito feeling com esse partner branco. Outra alternativa é a culinária do tipo bem temperada, como a vietnamita, a indiana e a mexicana. Tacos ou fajitas com alface, tomate, cenoura e cebola também ficam muito mais saborosos com uma taça refrescante. Ah! E não esqueça do guacamole, o toque “Viva México!”. 

Para provar essas dicas, recomendo escolher uma garrafa de Torrontés elaborado nos Valles Calchaquíes, um terroir localizado a mais de 1.700 metros acima do nível do mar no noroeste argentino.  

Bem, por hoje é só, pessoal. Foi um prazer compartilhar esta exploração com vocês. Tanto o mundo veggie como o dos vinhos argentinos são maravilhosos. Só é preciso dar o primeiro passo e começar. Os pratos e as taças estão aí, esperando por vocês. Agora quando começarem a experimentar essas harmonizações, nao esqueçam de me convidar. Mesmo sendo à distância. Agora é a vez de vocês. Me contem: qual a sua harmonização preferida? Estarei aqui pronta para ler os comentários! 

Continue lendo os textos da Nicky: Terroir, lição número 1: a expressão da terra em cada taça de vinho

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.